A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes






descargar 35.11 Kb.
títuloA maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes
fecha de publicación02.02.2016
tamaño35.11 Kb.
tipoDocumentos
med.se-todo.com > Biología > Documentos
Sistema Digestivo
A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes vitais para a nossa sobrevivência, é necessário que ocorram transformações, nomeadamente físicas, mecânicas e químicas. A estes fenómenos denominamos digestão.

A digestão inicia-se na boca, aí os alimentos sólidos são divididos pelos dentes (acção mecânica). A mastigação é bastante importante pois aumenta a área exposta dos alimentos às secreções digestivas. Quando a saliva envolve o produto mastigado, forma-se o bolo alimentar

O sistema digestivo transforma as moléculas complexas em moléculas simples, para que estas possam ser absorvidas pelo sangue ou linfa, de modo a que cheguem às células.
Constituição do sistema digestivo


  1. Boca

  2. Glândulas Salivares

  3. Esófago

  4. Fígado

  5. Estômago

  6. Pâncreas

  7. Intestino Grosso

  8. Intestino Delgado

  9. Apêndice

  10. Recto

  11. Ânus



Nota: nesta imagem a faringe não está representada, não confundir com o nº 2.
O sistema digestivo é constituído pelos órgãos do tubo digestivo e pelos órgãos anexos.

O tubo digestivo é constituído por:

  • Boca, é onde se forma o bolo alimentar, que é constituída por quatro estruturas:

      • Lábios, dentes, bochechas e língua.

  • Faringe, possui músculos que permitem a circulação dos alimentos deglutidos para o esófago.

  • Esófago, este tubo comunica directamente com o estômago. A passagem dos alimentos é possibilitada pelos músculos existentes no tubo (músculos peristálticos, que realizam os movimentos peristálticos é uma acção mecânica da digestão).

  • Estômago, é aqui que os alimentos são armazenados e misturados com as secreções gástricas. Também é que o bolo alimentar é, em parte, digerido, ficando assim numa massa semilíquida, denominada quimo. Este órgão é delimitado pela cárdia, abertura entre o esófago e o estômago, e pelo piloro, abertura entre o estômago e o duodeno, ao anel muscular e circular que controla a passagem de alimento entre vários órgãos do tubo digestivo dá-se o nome esfíncter, que quando se encontra entre o esófago e o estômago dá-se o nome cardíaco, ou quando se encontra entre o estômago e o duodeno, pilórico.

  • Intestino Delgado, o intestino delgado divide-se em três porções, o duodeno, o jejuno e o íleo. O duodeno é a parte mais curta e larga, recebe as secreções gástricas do fígado e pâncreas.

      • Apresenta vilosidades intestinais.

  • Intestino Grosso, é constituído pelo apêndice, ceco (ou cego), recto e pelo cólon, que por sua vez pode ser dividido em ascendente, transverso, descendente e pelo sigmóide.

      • Não apresenta vilosidades.

  • Ânus, ultima porção do tubo digestivo.


As glândulas anexas são:


  • Glândulas salivares, produzem saliva que ao envolver o bolo alimentar facilita a sua deglutição.

  • Fígado, segrega ácidos biliares, que se encontram na bílis, para formar a bílis.

  • Pâncreas, segrega o suco pancreático.



Função dos alimentos


Grupos de nutrientes

Funções

Prótidos

Plástica

Energética

Lípidos

Energética (manutenção da temperatura corporal)

Plástica

Glícidos, Glúcidos ou Hidratos de Carbono

Energética

Sais minerais

Plástica

Reguladora

Vitaminas

Reguladora

Água

Reguladora

Plástica

Transporte de nutrientes



Nota: Os alimentos a vermelho tem nutrientes complexos e simples, logo sofrem digestão.

Os alimentos a azul tem nutrientes simples, logo não sofrem digestão.
Prótidos
Proteínas (nutriente complexo) Péptidos (nutrientes mais simples) Aminoácidos (nutriente simples)
Glícidos
Polissacarídeos (nutriente complexo) Dissacarídeos (nutrientes mais simples), ex.: maltose, sacarose e lactose Monossacarídeos (nutrientes simples), ex.: glicose, frutose a galactose.
Lípidos
Triglicéridos, composto por glicerol e três ácidos gordos.





Órgão

Suco digestivo

Enzimas

Nutrientes que sofrem digestão

Produto final

Bolo alimentar

Boca pH neutro

Saliva

Amilase salivar

Amido

Maltase

quimo

Estômago pH ácido

Suco gástrico

Pepsina

Proteínas

Péptidos

Quilo

Intestino Delgado pH básico

Bílis




Lípidos

Lípidos emulsionados

Suco pancreático

Amilase pancreática

Amido

Maltose

Tripsina

Péptidos

Aminoácidos

Lipase pancreática

Lípidos

Ácidos gordos e glicerol

Suco intestinal

Maltase

Sacarase

Lactase

Maltose

Sacarose

Lactose

Monossacarídeos (glicose, galactose e frutose)

Erepsina

Péptidos

Aminoácidos

Lipase intestinal

Lípidos

Ácidos gordos e glicerol
Legenda: a bílis neutraliza a acidez do quimo e emulsiona as gorduras

As palavras a vermelho simbolizam as proteases.

Absorção intestinal
A passagem dos produtos finais da digestão para o sangue ou para a linfa dá-se no intestino delgado, e a este fenómeno dá-se o nome de absorção intestinal. Para que isto aconteça o intestino delgado possui uma estrutura da superfície interna, estas são denominadas válvulas coniventes, e possuem milhares de vilosidades intestinais. Cada vilosidade é irrigada por uma rede de sanguíneos e de um vaso linfático.

similar:

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconCada grupo de alimentos provee algunos de los nutrientes que el organismo...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconVamos a ver otro de los grandes problemas que tiene el organismo....

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconPara uma re-significaçÃo da didática ciências da educaçÃO, pedagogia...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconEl aparato digestivo suministra al organismo un aporte continuo de...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconCom falta dos nºs: 1, 5, 6, 9, 25, 33, 34, 35, 49, 61, 62, 63, 75,...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconProteínas, lípidos y ácidos nucleicos. Las moléculas que forman estas...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconNuestro organismo utiliza la energía procedente de los alimentos...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconLos cereales constituyen el principal alimento del hombre, ya que...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconLos alimentos que ingerimos nos proveen proteínas. Pero tales proteínas...

A maioria dos alimentos que ingerimos são uma mistura de moléculas complexas e de grandes dimensões, para que o nosso organismo possa aproveitar os nutrientes iconIdentificación de nutrientes en alimentos


Medicina





Todos los derechos reservados. Copyright © 2015
contactos
med.se-todo.com