1. Introdução






descargar 113.58 Kb.
título1. Introdução
página1/5
fecha de publicación27.10.2015
tamaño113.58 Kb.
tipoDocumentos
med.se-todo.com > Derecho > Documentos
  1   2   3   4   5








Fernando João Fernandes Oliveira Martins

Julho de 2010

Leiria

1. Introdução


Para se estudar Petrologia de Rochas Ígneas (ou Magmáticas), deve-se primeiro apresentar alguns conceitos fundamentais da geologia geral, o que iremos fazer de seguida.

1.1. Afloramento, rocha e mineral



A superfície da Terra está coberta geralmente pelo solo. Abaixo do solo, porém, existe a parte sólida, composta principalmente de materiais silicatados. De acordo com o tamanho e as propriedades, esses materiais, constituintes da crosta terrestre, são classificados em: 1) afloramento; 2) rocha; e 3) mineral. Afloramentos são unidades que compõem a crosta terrestre, com tamanho que varia de metros até dezenas de quilómetros, estudadas normalmente em trabalhos de campo pelos geólogos. O estudo dos afloramentos é denominado Geologia (stricto sensu), ou, mais correctamente, Geologia do Campo. Rochas são materiais constituintes dos corpos geológicos, estudadas no tamanho de amostras de mão (geralmente com cerca de 10 cm) em laboratórios. As rochas são normalmente materiais heterogéneos, compostas principalmente de várias fases de silicatos, sendo cada fase quimicamente homogénea, denominada mineral. Os estudos específicos das rochas e dos minerais são chamados respectivamente de petrologia e mineralogia. A descrição e a classificação das rochas são feitas por uma ciência intitulada Petrologia.


Fig. 1 - Esquema sobre os conceitos de Afloramento, Rocha e Mineral.


O tamanho dos minerais varia geralmente de valores micrométricos até centimétricos. Cientificamente, o termo mineral, sensu stricto, corresponde aos materiais inorgânicos que possuem estrutura cristalina ordenada e composição química homogénea.

Os afloramentos ígneos podem ser definidos como afloramentos formados através do arrefecimento de magmas. Um afloramento ígneo corresponde a uma ascensão de uma intrusão magmática ou à saída de lava num vulcão. A diferença entre rochas ígneas e afloramentos ígneos está basicamente nas escalas. Certos afloramentos ígneos são compostos apenas de um tipo de rocha ígnea, porém, boa parte dos afloramentos ígneos inclui mais de um tipo de rocha ígnea.


1.2. Rochas ígneas, sedimentares e metamórficas



As rochas são classificadas, desde longa data, de acordo com a sua origem, em três grupos: 1) Ígneas; 2) Sedimentares; e 3) Metamórficas. As rochas ígneas são definidas como as que são formadas por meio do arrefecimento de magmas, sendo consideradas como rochas primárias, ou seja origem líquida. A energia formadora das rochas ígneas a partir dos magmas é o calor interno da Terra. O arrefecimento dos magmas pode ocorrer tanto na superfície quanto no interior da Terra. As rochas sedimentares são definidas como as que são formadas por meio da sedimentação ou deposição de materiais na superfície da Terra. Normalmente existem rochas originais que foram desagregadas, decompostas e transportadas, e esses materiais foram levados até o local de sedimentação. Neste sentido, as rochas sedimentares são consideradas secundárias, de origem sólida. A energia formadora das rochas sedimentares é fundamentalmente a solar e química. O local de formação é especificamente a superfície da Terra ou o meio aquático superficial terrestre. As rochas metamórficas são definidas como as que se formam por meio da transformação de rochas originais sob altas temperaturas e pressões do interior da Terra. As rochas originais podem ser tanto ígneas, sedimentares ou mesmo metamórficas. Neste sentido, as rochas metamórficas são também classificadas como secundárias e também de origem sólida. A energia formadora das rochas metamórficas é térmica e mecânica da parte interna da Terra, e o local de formação é especificamente o interior do planeta. Desta forma, a génese das rochas ígneas, sedimentares e metamórficas podem ser comparadas com os processos de fabricação de vidro (minerais fundidos), cimento (grãos de areia colados) e cerâmica (argila calcinada no forno).


Fig. 2 - As Rochas Ígneas, Sedimentares e Metamórficas.

  1   2   3   4   5

similar:

1. Introdução iconIntroduçÃO

1. Introdução iconI. Introdução

1. Introdução iconIntrodução

1. Introdução iconIntroduçÃO

1. Introdução icon1. Infecções do trato urinário introduçÃO

1. Introdução iconAllan Kardec a Reunião Objeto do estudo: Introdução e itens 1 a 50


Medicina





Todos los derechos reservados. Copyright © 2015
contactos
med.se-todo.com